Letras Financeiras – LF: o que são e como funcionam?

letras financeiras
0 votes

Em algum momento, você já ouviu falar sobre as letras financeiras? Faz ideia da relevância do assunto para o mundos dos negócios/investimentos? Pois saiba que, é o momento de você explorar um pouco mais sobre esse mundo. Além de conseguir esclarecer diversas questões.

A primeira questão que precisa ser compreendida é de que, as Letras acabam tendo um risco de crédito considerado alto quando se fala em investir. Além disso, as mesmas são títulos de renda fixa. E podem se remitidas por diversos, múltiplos bancos.

letras financeiras
Fonte: Bizagi/Reprodução

Caso não tenha entendido as questões dos riscos, por exemplo, compreenderá agora. As letras financeiras na verdade, chegam a inclusive serem bem parecidas com outros títulos. Mas, há uma especificidade que a difere de todas aquelas letras que estamos habituados.

O fato é que, o título de crédito privado em questão não conta com a garantia FGC. O mesmo é o Fundo Garantidor de Crédito, que garante um retorno financeiro a quem investe, caso o banco não consiga cubrir algo.  Assim, sem essa garantia, sem dúvidas, o investimento se torna mais arriscado. Assim, é uma opção mais indicada, por exemplo, para quem já possui experiência no mercado. Sabe investir.

Compreendendo as letras financeiras

letras financeiras
Fonte: Consumer Financial/Reprodução

Ainda com relação às letras financeiras, existem outros pontos que precisam ser considerados. Os mesmos serão expostos a seguir. Um deles é o tempo mínimo de investimento. Que é de vinte e quatro meses. O que isso significa? Que, antes disso, não será possível ter acesso ao investimento. Por isso que, tudo precisa ser bem analisado antes do investimento acontecer.

É algo que depende de um retorno maior, mais longo. Então, as pessoas não podem querer que, dois meses depois, já tenham acesso ao retono esperado. Já que, o resgate só se torna possível após o vencimento.

Outra questão relevante diz respeito ao valor mínimo. Quando não se tem uma cláusula de subordinação, ele é de cinquenta mil reais. Porém, quando esta existe, ocorre, o valor mínimo passa a ser de trezentos mil reais. Já a remuneração conta com as opções pré-fixada, pós-fixada e híbrida.

Mas, outro ponto, inclusive bem positivo é que, como as letras financeiras são opções de longo prazo, as mesmas admitem cupom. Sabe o que isso significa? Que há uma epécie de pagamento semestral de juros. Que pode ser, inclusive, mensal. Mas, os valores e especificidades dependem da instituição financeira. Por isso, não é possível generalizar. É seguida ainda a Tabela Regressiva de Imposto de Renda para que a tributação se dê, aconteça.

Agora, que tal um resumo do que foi visto até aqui? Primeiro: as letras financeiras são um investimento que vai de médio a longo prazo. Já que, se tem um mínimo de dois anos. O mesmo conta com recursos para que assim, sejam custeadas operações que envolvem instituições financeiras. Muitas estretégias de investimentos vem valorizando cada vez mais as possibilidades que envolvem o assunto.

Processo que envolve as letras

letras financeiras
Fonte: Us News Money/Reprodução

Ainda sobre as letras financeiras, há mais especificações. E, uma das perguntas que você pode estar se fazendo é quem as emite. A mesma é comercializada como se fosse um título de crédito privado. E, emitida por bancos e instituições financeiras do mercado. Dessa forma, a emissão não é feita pelo governo. E sim, aplicações. O que mais uma vez explica o motivo de ser mais arriscada.

Só que, tem um detalhe: quem investe sabe que, quanto maior o risco, maiores são as possibilidades de rendimento. Isso fica claro com relação á poupança: o risco é mínimo, assim como, o que se ganha investindo lá. Quem deseja ganhar dinheiro com investimentos, nem chega a cogitar colocar o seu dinheiro na poupança.

Na maioria dos casos que envolve as LF, o rendimento acaba sendo pós-fixado. Sendo o mesmo bastante atrelado com o Cartificado de Depósito Interbancário. O que isso siginifica? Simplificando: quem investe não tem como ter noção total de quanto receberá no final. Apenas quando o dia do resgaste chegar. Arriscado? Talvez.

Porém, uma ideia geral é tida. Já que, há o CDI, que é um percentual pago. Assim, a pessoa tem uma noção: será pago mais ou menos tanto. Apenas não há uma certeza.

Em resumo, é um investimento feito agora, que posteriormente, te dá um retorno. Uma possibilidade de resgate. Que costuma não trazer grandes surpresas.

Mais sobre letras financeiras

letras
Fonte: International Banker/Reprodução

Ainda sobre as letras financeiras, não há um perfil específico para quem elas sejam sugeridas. Na verdade, qualquer pessoa pode se beneficiar do investimento. Só depende de quanto esta tem para investir e está disposta a arriscar. Quanto mais dinheiro as pessoas tem, mais elas costumam investir em questões como as letras. Normalmente, quem não tem tanto assim, prefere opções mais seguras. Mas, não que isso seja uma regra. É só o que costuma acontecer.

Então, entre as vantagens da opção, está o rendimento, bem atrativo. Também é ótimo para quem deseja abandonar a poupança e procura uma opção para substituir. Já que, não é que se precisa um entendimento tão amplo do mundo dos investimentos. É uma modalidade fácil e que permite muitas opções.

Quanto às desvantagens, o tempo de espera, pouca liquidez e não ter garantias. Agora que você já sabe um pouco mais sobre o assunto, caso passou a pensar nele como aplicação, pontue suas questões financeiras.

Sempre lembrando do tempo. Pretende viajat com esse dinheiro ano que vem? Não é o caso de fazer as letras financeiras agora. Por quê? Porque não conseguirá retorno imediato. Agora, se possui planos para daqui dois, três, quatro anos, é uma boa opção com certeza.

Mas, de qualquer forma, não esqueça de escolher bem a insituição financeira a qual investirá. Pois, se ela não for bem conhecida e falir, quem perde é você. Viu? Não há nada de difícil com relação ao tema. Pois, como sempre, quem tem dinheiro, faz mais dinheiro e assim vai.

Descubra agora sobre dívidas de cartão de crédito: como sair delas?

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *