O preço do dólar e a influência setores da economia brasileira

0 votes

Preço do dólar: O valor do dólar influencia diretamente a vida de todos. Desse modo, faz o preço dos alimentos e diversos outros itens variem, independente da inflação.

Aprenda neste artigo, de uma vez por todas sobre este ponto importante da economia. Como Funciona as flutuações do dólar. Acima de tudo, leia, e tire todas suas dúvidas.

Estando diretamente ligado ao dia a dia das pessoas, dúvidas pairam no ar:

  • Como funciona a cotação do dólar?
  • Quem controla essa cotação ?
  • Como ela traz impactos para nossa vida ?

Para entender melhor essa flutuação e como ela oscila, é preciso imaginar o mundo globalizado como temos hoje. Em outras palavras, qualquer ação de governo, empresa e investidores repercutem diretamente em ganhos ou prejuízos.

Na prática, quando o governo, empresas e investidores dos Estados Unidos vão bem, o dólar sobe. Em outras palavras, faz com que a balança comercial brasileira tenha a tendência de ter mais exportações. Dessa forma, impactando diretamente a vida da população. O mercado prefere vender para o exterior nessas ocasiões, do que propriamente para o mercado local. Desse modo, as coisas ficam cada vez mais caras.

O preço do dólar tem profunda influência sobre muitos setores da economia brasileira.

Dólar Alto
Image by Gerd Altmann from Pixabay

Diferença dólar comercial e dólar turismo

Acima de tudo, o dólar como todos sabem é a moeda oficial dos Estados Unidos. Este, o maior país economicamente do mundo. A moeda em si é uma só, porém a finalidade de utilização muda.

O dólar comercial é um parâmetro utilizado por grandes empresas e o próprio governo para fazer transações econômicas, onde não há propriamente a utilização de dinheiro físico.

A cotação da moeda, nesse caso, por exemplo, é definida pelas negociações durante o dia, porém em casos extremos o Banco Central do Brasil acaba interferindo na flutuação do dólar: comprando ou vendendo a moeda.

O dólar do turismo é negociado em casas de câmbio por indivíduos para uso pessoal e não comercial. Em outras palavras, esta cotação também é usada como parâmetro para converter dívidas de cartão de crédito em compras internacionais.

A diferença do comercial para o turismo, ocorre, porque na cotação do dólar turismo não há cobrança do IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), desse modo, fazendo com que seu valor seja mais baixo.

Detalhando mais as diferenças temos que:

Dólar americano turismo

  • É usado em negociações entre bancos e particulares e é a moeda que compramos antes de irmos para o exterior.

Dólar americano comercial

  • Utilizado por governos e empresas em negociações internacionais de exportação e importação de produtos e serviços.

Como é definido o preço do dólar?

Existem duas variações para controlar o câmbio em diferentes países, são elas: Câmbio fixo e Câmbio Flutuante.

O câmbio fixo é pré-determinado pelo governo e o câmbio flutuante é quando precisa de ações de governo, empresas para oscilar seu valor.

O Brasil vive o regime de câmbio flutuante, dessa forma, determinado pela oferta de compra e venda da moeda norte-americana, nesse caso aprenda como fazer sua reserva de emergência.

Nota de Um Dólar
Image by janeb13 from Pixabay

Se o valor dessa moeda subir ou descer, você tem duas opções: aguentar o impacto no seu bolso ou usar as oscilações com inteligência e aproveitar as oportunidades que se apresentarem.

Como converter dólar em real

Cada moeda do mundo tem um certo valor que chamamos de taxa de câmbio. Essa taxa varia de acordo com as flutuações do mercado. Em outras palavras, a oferta e a demanda pela moeda no mundo, fazem com que seu valor aumente ou diminua.

Por padrão, a taxa de câmbio é expressa em termos da relação com a moeda dos EUA. Então, quando quer saber quanto vale o real, esse número é sempre comparado ao dólar.

Quem controla o preço da moeda?

Sob o regime de câmbio flutuante, quem controla o valor são as demandas do mercado em relação a negociações de governos e grandes empresas.

Simplificando, caso o mercado vá bem, o dólar valoriza e o real torna-se desvalorizado.

Porque o dólar oscila tanto de valor?

Quando ocorre uma maior procura pela moeda estrangeira, a taxa de câmbio sobe.

Desse modo, o Banco Central ao vender dólares faz com que o preço do dólar seja pressionado para baixo.

De maneira inversa, para não prejudicar tanto as operações de exportação, quando existe pouca procura pela moeda estrangeira, o governo pode comprar, fazendo com que diminua a oferta pela moeda.

Os setores que se beneficiam com a alta do dólar são aqueles que fazem qualquer tipo de exportação.

Existem duas situações quando o dólar está alto, as empresas vão bem e consequentemente contratam mais funcionários.

Porém, nesse mesmo caso o que pode acontecer é o mercado local ficar mais competitivo e o preço subir demais.

Qual é a relação entre o dólar e a bolsa de valores?

Várias empresas negociaram ações na bolsa de valores. Como a negociação ocorre o dia todo por meio da oferta e da demanda, o preço do dólar pode subir ou descer.

Diversos fatores influenciam a taxa de câmbio, como crises políticas e de saúde, que levam os investidores a colocar ou retirar seus investimentos no país.

Fatores que interferem a queda do dólar em relação ao valor real

Declínio do dólar

  • Superávit comercial – quando o volume de exportação é maior; H. com itens vendidos pelo Brasil e pagos em dólares por estrangeiros.
  • Taxas de juros brasileiras – Taxas de juros brasileiras mais altas atraem investidores estrangeiros.
  • Turismo – Quando os turistas no Brasil trocam dólares por reais, a oferta de dólares no país aumenta e a demanda por reais.

Fatores que influenciam a alta dólar em relação ao valor real

Dólar alto

  • Déficit comercial – Quando o Brasil importa mais do que exporta.
  • Gastos brasileiros no exterior – Os brasileiros gastam mais do que o normal no exterior. Você precisa de dólares para gastar no exterior – ou seja, os brasileiros estão pedindo mais pela moeda americana.
  • Juros Americano – Quando as taxas de juros sobem nos EUA, os dólares também tendem a sair do Brasil por causa da taxa de lá. Os países estrangeiros são mais atraentes para os investidores.

Em conclusão, o dólar alto nem sempre é vantagem, e muito baixo também não é muito bom para a economia.

Postagens relacionadas